TEMA: Crise Carcerária

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

TEMA: Crise Carcerária

Mensagem por mayconbeta em Qui Abr 27, 2017 10:00 pm

Segundo a História, durante a revolução francesa, era comum a pena de morte contra os infratores da lei; hoje, no Brasil, ela não é adotada. Mas, em contrapartida, o sistema carcerário do país encontra-se em uma enorme crise: a superlotação intrinsecamente associada à falta de segurança.
De acordo com o princípio de impenetrabilidade, dois corpos não podem ocupar o mesmo espaço ao mesmo tempo. Diante desse conceito, a superlotação dos presídios brasileiros faz parecer que ele está completamente incorreto. Comprava-se isso pelo fato de, mesmo com a transferência de vários presos para o regime aberto -cumprimento da pena em domicílio-, haver mais presos nas celas penitenciárias do que elas podem comportar. Dado isso, o ambiente torna-se inseguro, uma vez que a falta de espaço pode aumentar a violência no ambiente.
Outrossim, a grande desigualdade social que perdura no Brasil desde o período colonial, é um dos fatores para o alto índice de criminalidade no país. Isso é perceptível no alto número de criminosos oriundos da classe baixa, os quais buscam meios alternativos ilegais para superar as dificuldades econômicas e alcançar uma ascensão social. A negligência política somada à marginalização de parte da população brasileira dificulta resolução da problemática.
É importante, portanto, que o governo federal estimule as grandes e pequenas empresas a aumentares sua produtividade, gerando mais empregos com carteira assinada, a fim de possibilitar um maior desenvolvimento das classes mais baixas e atenuar a desigualdade social. Ademais, o ministério da educação deve incentivar as escolas à promoção de palestras que abordem os perigos da problemática, com o intuito de conscientizar os jovens e diminuir a criminalidade no país, diminuindo o número de presidiários ao extremo.

mayconbeta

Mensagens : 1
Data de inscrição : 27/04/2017

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: TEMA: Crise Carcerária

Mensagem por alberteinstein em Sex Abr 28, 2017 12:01 am

Sua introdução está bem estruturada, ótima contextualização histórica e apresentação do problema.

Segundo a História, durante a revolução francesa , era comum a pena de morte contra os infratores da lei. Atualmente, no Brasil , ela não é adotada . mas, em contrapartida, o sistema carcerário do país encontra-se em uma enorme crise. Haja vista que há uma superlotação intrinsecamente associada à falta de segurança.

Na minha opinião seus argumentos foram bem elaborados.

De acordo com o princípio de impenetrabilidade, dois corpos não podem ocupar o mesmo espaço ao mesmo tempo. Similarmente, a superlotação dos presídios brasileiros faz parecer que este conceito está completamente incorreto. Comprova-se isso pelo fato de , que mesmo com a transferência de vários presos para o regime aberto, cumprimento da pena em domicílio, mais presos nas celas penitenciárias do que elas podem comportar. Nesse contexto, o ambiente torna-se inseguro, uma vez que a falta de espaço pode aumentar a violência no ambiente.

Outrossim, é indubitável que a grande desigualdade social que perdura no Brasil desde o período colonial, é um dos fatores para o alto índice de criminalidade no país. Isso é perceptível através do alto número de criminosos oriundos da classe baixa, os quais buscam meios alternativos ilegais para superar as dificuldades econômicas e alcançar uma ascensão social. Além disso, a negligência política somada à marginalização de parte da população brasileira dificulta ainda mais a resolução da problemática.

É importante, portanto, que o Governo Federal estimule as grandes e pequenas empresas a aumentarem sua produtividade, gerando mais empregos com carteira assinada. Com a finalidade de possibilitar um maior desenvolvimento das classes mais baixas e atenuar a desigualdade social. Ademais, o Ministério da Educação deve incentivar as escolas à promoção de palestras que abordem os perigos da problemática, com o intuito de conscientizar os jovens e diminuir a criminalidade no país, reduzindo assim expressamente o número de presidiários ao extremo.

Procure não repetir palavras [use sinônimos] e utilize bastante conectivos. Algumas frases eu só rearranjei para um melhor entendimento na minha opinião. Tente não deixar as frases muito extensas para o corretor não perder o fôlego. Não tenho o conhecimento de um professor, mas espero ter te ajudado. Caso encontre algum erro, favor desconsiderar. Continue praticando!



NOTA: 820
avatar
alberteinstein
Admin

Mensagens : 16
Data de inscrição : 15/04/2017

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum